São Francisco – If you’re going to San Francisco… Não se esqueça de levar uma blusa!

O espirituoso Mark Twain disse que o inverno mais frio que ele tinha pegado foi um verão em São Francisco.

Antes de ir para a maravilhosa cidade de São Francisco, li alguns relatos de viajantes que passaram por lá falando, como bem dizem sua mãe e avó, para que você leve um casaco. Assim, se você for a São Francisco, não se esqueça de levar um. É para o seu bem…

São Francisco é uma cidade americana que não tem muito de uma cidade americana. Ela tem personalidade absolutamente própria e se orgulha disso. Não, não espere que por lá você não vá encontrar as típicas hamburguerias americanas, mas sim apenas comida light. Espere, sim, encontrar uma sopa no pão, chamada Sourdough, espere comer king crab em barraquinha de rua (com preço plus taxes, como tudo nos EUA), um chocolate maravilhoso chamado Ghirardelli (coisa não muito fácil nos EUA). Espere, também, encontrar pessoas descoladas, alegres e de bem com a vida. E também um Applebees, Olive Garden, WalMart só para te lembrar onde você está.

Se Londres é famosa por um relógio, São Francisco é famosa por uma ponte. A Golden Gate atrai visitantes do mundo todo. Desde dar uma volta sobre ela, de carro ou à pé, até ir ao mirante tirar umas fotos, ela certamente será um dos cartões postais de sua viagem.

São Francisco também é uma cidade famosa por suas ladeiras. A Lombard Street, com suas curvas fechadas e flores, também vai te conquistar.

Isso tudo sem se esquecer da cadeia mais famosa dos EUA: Alcatraz. Vamos começar o passeio por ela?

Alcatraz

Alcatraz é uma ilha, localizada na Baía de São Francisco. Foi uma base militar, depois convertida em prisão de segurança máxima. Hospedou famosos como Al Capone, além de alguns dos mais perigosos gangsters americanos do início do século XX.

Foi fechada em 1963 e invadida por indígenas em 1969. Ainda há os escritos desta invasão, que durou quase 2 anos.

Hoje é um Marco Histórico Nacional americano e um dos lugares mais visitados de São Francisco. Quem opera os passeios é a Alcatraz Cruises. Minha dica é: compre antecipadamente. O negócio é lotado e muitas pessoas que vão sem ingresso não conseguem comprá-lo na hora. Se o seu objetivo for fazer o night cruise (passeio noturno em que se pega o pôr do sol em SF e se visita a cadeia à noite) compre antes ainda. Lotam com 3 meses de antecedência.

Há muitas histórias interessantes contadas em Alcatraz e a organização do passeio é aquela de dar inveja. Há áudio guias inclusos no ingresso (tem português inclusive) e você faz uma visita guiada por todas as celas, refeitórios e locais de banho de sol. Lá é ainda mais frio do que no continente, ou seja, é melhor levar uma blusa reforçada.

Seguem fotos, para florear o imaginário…

Esta última foto era o lugar externo ao presídio, ainda na ilha. Aí o pessoal que tinha bom comportamento se reunia para jogar beisebol. O vento era extremamente gelado, mas, podemos considerar um privilégio poder praticar uma atividade física nesta prisão tão amedrontadora…

Não dá prá não ir até ela se estiver em San Francisco.

Union Square e o Bondinho

Um dos grandes charmes de São Francisco é o seu famoso método de transporte por bondes, os “cable cars”. Eles rodam pela região central da cidade e são muito mais um agradável passeio do que um transporte efetivo, já que são lentos e constantemente lotados de turistas. Passam por alguns dos pontos turísticos da cidade, como a Lombard Street e o píer. Tome-o se estiver com tempo e disposição de passear pela cidade. Com pressa ou tendo algum compromisso, esqueça.

A Union Square é a praça coração da cidade. Lá estão a Macys e seu famoso The Chesecake Factory no teto. Além disso, há outras diversas lojas em seu entorno o que faz da região um ótimo lugar para comprar. Além disso, há outros restaurantes na região, o que a torna, também, um ponto turístico gastronômico.

Hospedar-se nessa região costuma ser o grande achado de lá. Fica-se perto de tudo, inclusive da estação inicial dos bondinhos. Dá prá fazer a região à pé e o deslocamento para outros lugares famosos, como Fisherman’s Warf é fácil. Ficamos hospedados por lá, no bom Best Western Hotel California e só posso elogiar. O Hotel é antigo, mas restaurado e conservado. Os quartos são pequenos como em Nova York, mas a recepção foi extremamente amigável. São Francisco não carrega aquele clima carrancudo, ao contrário, é uma cidade muito despojada em seus modos e pessoas, o que a torna muito agradável em todos os sentidos.

Vamos passear pelas fotos?

Union Square vista da The Cheesecake Factory

Um cable car

Ghirardelli Square

Outra de lá

Essas duas fotos acima são da Ghirardelli Square. Antigamente, a fábrica dos chocolates Ghirardelli (experimente, não perca a chance) ficava aí. Depois mudaram-se e a cidade tornou o antigo espaço uma bela praça, onde os moradores podem aproveitar para fazerem atividades ao ar livre. É um lugar muito legal de se passear e, porque não, comprar uns chocolates na lojinha própria que ainda tem lá.

The Golden Gate Park

Aposto que você não sabia que São Francisco tinha um parque. E que belo parque, viu? Não deve nada aos parques famosos de outras grandes cidades pelo mundo.

Esse passeio a gente acabou fazendo de carro alugado, o que facilitou o deslocamento. São Francisco não é uma cidade adequada para se alugar um carro, com estacionamento caro e não muito fácil. Mas como o casal de amigos que estava conosco foi visitar o Vale do Sílicio e optou por um, ainda estávamos com ele no primeiro dia. Foi devolvido no dia seguinte.

O parque é grande e desemboca no Pacífico. A neblina era intensa, a praia não é nada convidativa (uma água gelada que dava medo), mas a conservação do parque era impecável e havia, por que não, a possibilidade de se aproveitar essa praia num dia de sol.

Detalhe para o moinho que tinha lá e um lindo jardim florido…

Ela, a praia no fim do parque.

Eu visitaria esse parque todos os dias, se pudesse, principalmente para caminhar e apreciar todo o cuidado e beleza.

Lombard Street

Essa é a famosa rua de São Francisco, a mais curva do mundo. Já foi cenário de filmes como Bullitt, com o Steve McQueen. Essa rua é um local de parada de um dos bondes (a linha Powell & Hyde) e um dos locais com maior concentração de turistas em SanFran (tô íntimo do local).

Aqui não tem muito o que comentar, apenas vou mandar as fotos para vocês verem que coisa mais maluca são as curvas. E os jardins, como de praxe, bem, as fotos falam por si…

Descendo!!!!

Só prá ter uma ideia de como a cidade é íngreme

De baixo para cima.

Vá lá, não perca a chance de conhecê-la.

Compras

São Francisco é um dos bons lugares para se fazer compras nos EUA. A sales tax (imposto cobrado à parte de cada compra que fazemos) é mais alto do que na Florida, por exemplo. A California cobra 7,5% de imposto. A cidade mais 1,25. A Florida cobra 6%, por exemplo, mais o municipal ou do condado da cidade. Em Orlando, para ficar no exemplo, o total dá 6,5%. Ou seja, há uma diferença de 2,25% a mais para compras realizadas em São Francisco.

Mas existem uma série de lojas por lá, todas muito acessíveis. A região da Union Square, por exemplo, possui muitas lojas. A maioria do que os brasileiros mais gostam está ali na região.

Píer e Fishermans Wharf

Esse seria, depois da Union Square, um bom lugar para se ficar na cidade. A Union Square é melhor por ser mais centralizada, mas essa região é, também, bastante turística. Lá ficam as barracas de rua que vendem o Sourdough, os king crabs e etc. Além disso, ali é onde há a maior concentração de lojas de souvernires e restaurantes, até os de rede.

Infelizmente minhas fotos noturnas ficaram péssimas por lá (não sei por quê). Mas vou postar umas diurnas também.

Detalhe fica para o Pier 39, onde eles colocaram uns descansos para os leões marinhos ficarem. Há dezenas, até centenas de leões marinhos deitados ali, dia e noite. O cheiro é aquele característico, não muito agradável, mas é algo bastante pitoresco, clássico da cidade.

Na região também ficam alguns transatlânticos, como o da foto. Quem diria que São Francisco seria uma parada de cruzeiros?

A placa famosa

O transatlântico

O Pier 39 e os leões marinhos

Chinatown

Agora há pouco estava lendo sobre a Chinatown de Singapura e dizendo que ela era uma das mais limpas e bem cuidadas em que eu já tinha ido.

Pois bem, a de São Francisco também é bastante organizada. Aliás, se eu tivesse que usar uma palavra para definir a cidade, ela seria limpeza.

Tudo muito limpo e bem cuidado, arrumado. Sinceramente, um charme. Fotos? Pois não!

Visite e aproveite para compras lembranças. Fisherman’s Wharf é um bom local para souvernires, mas aqui não deixa a desejar. Aliás, uma dica que se dá em todas as cidades em que haja Chinatown, é que as lembranças sejam compradas lá. Geralmente é o local mais barato.

Golden Gate

Eu juro, juro mesmo, é sério, que eu tinha pensado em escrever menos sobre São Francisco. Mas o problema é que eu me empolgo e gosto de deixar relatos extremamente detalhados de todas as viagens. Olhando para o blog eu refaço, mentalmente, todos os caminhos da viagem e aproveito para revivê-la.

Fiquei na dúvida se colocava a Golden Gate no começo ou no final. Preferi começar por Alcatraz e acabar por ela. Os dois maiores locais de visita da cidade abrem e fecham o post sobre ela.

A Golden Gate está onipresente pela cidade. É fato que a Baía de São Francisco geralmente está com névoa, assim não é sempre que se vê a ponte como nas fotos que postarei. Tivemos sorte.

De Alcatraz, por exemplo, daria para que ela fosse vista. O próprio barco que nos leva até a ex-prisão menciona isso. Mas no dia em que fomos não se via muita coisa, por causa da névoa. Felizmente, no dia seguinte, abriu um lindo sol e as fotos ficaram excelentes.

Existem diversos lugares na cidade de onde se pode tirar boas fotos da ponte. Nós optamos pelo Lincoln Boulvevard, onde havia, até um pedaço de um dos cabos de aço que suportam a ponte. Como vocês podem ver, o dia estava lindo!

São Francisco, sinceramente, é uma das cidades mais interessantes para se visitar nos Estados Unidos, junto, talvez, a New Orleans. É um pouco mais longe do que a Florida, mas vale o esforço. Aproveite e divirta-se. O passeio será absolutamente agradável e inesquecível.

Miami: É organizada, bonita, tem praia… Mas a gente gosta mesmo é de shopping!!!

Mudando de continente para a nossa última viagem, vou escrever um pouquinho sobre Miami. Um pouquinho porque é um dos destinos mais “blogados” que existem no universo dos blogs de turismo e porque as dicas de compras sempre estão em primeiro lugar.

Miami Beach

Vou começar pelo fim: existe uma praia em Miami. Ela é utilizável. Bonita. Tem calçadão. Tem comércio, bares e restaurantes. Tem o distrito art deco. Tem ruas charmosas. Tem a Lincoln Road. E tem muitas, muitas lojinhas!

Acho que a maior parte dos brasileiros que vai para lá nem procura a praia. Fica direto nos outlets e shoppings o dia inteiro (nós fizemos isso). Quando vão para a praia é apenas para conhecer. Vi gente de sapato de salto fino (brasileiras) andando na areia. Algo que seria inconcebível no nosso próprio país acontece em Miami.

E isso porque a maior parte nem se importa muito com a cidade (o que é uma pena) quando vai para lá. A gente se mete no Sawgrass, Dolphin Mall, Aventura, Dadeland, etc. e esquece que fora dos corredores com ar condicionado existe uma bela cidade.

Miami Beach é um lugar caro para se hospedar. Hoteis custam na faixa de 200 USD sem o estacionamento, que fica na faixa de uns 30 USD por dia. Existem lojas por lá e o lugar melhor para se ficar é entre a 6th e a 17th Street, com a Collins ou a Ocean Drive. Esse é o lugar charmoso, o art deco.

Essas fotos aí são do distrito art deco. Prá quem não sabe, Miami tornou-se um balneário na década de 20, mais ou menos, que foi quando esses prédios todos foram construídos. Aí criaram um padrão de construção charmoso nesse estilo arquitetônico e fizeram os prédios assim. Hoje eles são todos hoteis de grandes redes, mas na época, não. São prédios bonitos e coloridos. A Ocean Drive é muito prazerosa de se caminhar.

A praia é bonita, areia branca, mar do Caribe. Existe estrutura de praia, quiosques, todas essas coisas que conhecemos. Só que a praia é mais organizada, com hora de abrir e fechar, essas coisas de americanos. Sinceramente é um desperdício ir para Miami e ficar o tempo inteiro dentro de shopping. Deveríamos ter tirado um dia para ficar na praia, mas não foi isso que fizemos…

Praia bonita e mar do Caribe, isso é Miami Beach.

Da região do aeroporto (onde os hoteis são mais baratos e muita gente que vai para compras fica) são uns 15 minutos de carro. Meio longe para ir todo dia, mas dá prá ir uma vez e passar o dia lá.

Ali também existem bons restaurantes e os hambúrgueres americanos, tipo Shake Shack. Vale um passeio noturno também pelo lugar, que fecha tarde da noite…

Para estacionar pode-se parar na rua pagando o valor do parquímetro, que é onipresente. Além disso existem estacionamentos (mais baratos que parar na rua). Na 7th e na 12th com a Collins tem.

Vale a pena sair só do circuito de shopping e gastar um tempinho por lá…

Compras

Como disse, não adianta eu ficar aqui falando horrores sobre compras. Existem blogs especializados, com atualizações constantes de informações especificamente sobre esse assunto. Até personal shopping presta seus serviços por lá.

O que vou adicionar ao já conhecido circuito Sawgrass – Dolphin Mall – Aventura – Dadeland são dois shoppings não tão falados por brasileiros que podem ter maior disponibilidade de coisas. Se eu fosse para lá de novo hoje, eu ficaria um dia no Sawgrass, outro no Dolphin e o terceiro nesses shoppings periféricos para pegar coisas diferentes (Hollister e Abercrombie tem lá).

O primeiro é o The Falls, que fica próximo ao Dadeland. Esse shopping tem loja da Apple, Hollister e Abercrombie. Também tem a Aeropostale com maior disponibilidade de coisas, já que os brasileiros não passaram por lá ainda com tanto entusiasmo. Ouve-se português por lá, mas não tanto como no Sawgrass.

O segundo chama-se The Shop at Pembroke Gardens. Tem uma filial da livraria Barnes e Noble e um The Cheesecake Factory (que é imperdível). Outlet aberto, charmoso e com a melhor Hollister para pechinchas de Miami. Lá eu consegui pegar coisas legais na promoção e minha esposa fez a festa nas blusinhas… Esse lugar é uma cidade próxima de Miami.

Gaste seus dias no Sawgrass e se mate de comprar. Vale muito a pena ir lá. Adoramos o The Rainforest Cafe, que é excelente. Se estiver com crianças, a diversão fica ainda maior. Existem também em Orlando e até na Disney…

No Dolphin você vai encontrar mais ou menos a mesma coisa do que no Sawgrass, com exceção das lojas maiores (tipo Target, Bed Bath and Beyond). Se for comprar roupas, fica mais ou menos elas por elas com o Sawgrass (que por ser maior, tem mais opções). O problema do Sawgrass é que ele não fica propriamente em Miami, mas em Sunrise, que é uma outra cidade próxima. E é meio longe para ficar indo todo dia, na nossa opinião.

De resto, aproveite Miami e faça suas compras. Sem moderação ou com, dependendo do seu cartão de crédito…