Vaticano – Os templos, museus, filas e a capela sistina

Por um lapso, um erro, um equívoco mesmo, este blogueiro saiu de Roma para Veneza e começou a Suíça sem passar pelo Vaticano. Um pecado, né não?

E o pior é que fomos duas vezes lá, já que a audiência papal era obrigatória e só ocorria às quarta-feiras. A questão é que eu já tinha marcado de ir aos museus na segunda, então…

E posso dizer que nem fiquei chateado por ir duas vezes ao Vaticano não. Pelo contrário. Vamos começar o passeio?

Em ordem cronológica, minha sugestão para visitar o reino do Papa é começar pelo museu do Vaticano na hora em que abrir, 9 da manhã. De lá, siga para a Basílica de São Pedro. E se puder, faça o Scavi Tour, para descobrir escavações feitas pelo Papa Pio XII que teriam encontrado o túmulo de São Pedro. Vou explicar um pouco sobre isso mais tarde.

E por que começar pelo museu?

Ora, porque é a atração mais visitada. Nem Torre Eiffel, Parlamento Inglês, Museu do Louvre, etc., que são atrações mundialmente famosas e visitadas têm uma fila tão insana quanto o museu do vaticano. É a pior fila que eu já vi na minha vida.

E justamente por isso comprar pela internet é FUNDAMENTAL (olha o link para o museu ali, ó). Não seja louco de chegar lá na porta sem ingresso para encarar a fila. O passeio pelo museu, que tomaria uma manhã de alguém medianamente interessado em história e um dia inteiro de alguém que goste do tema, se tornaria um martírio sem fim. Se você gosta ou não de história vai perder umas duas horas só para conseguir entrar.  Enfim, é um mico total. Compre isso pela internet, imprima o voucher e entre DIRETO, sem fila nem nada. É fantástico.

Corredor de entrada do museu

Engana-se quem pensa (eu mesmo) que lá só tem arte sacra e coisas ligadas à Igreja Católica. Tem muito disso, mas não só. Diria até que é um dos maiores depósitos de história da humanidade. Lá tem de tudo, de arte egípcia, sarcófagos, pinturas sacras e não sacras, objetos papais e objetos de época. Há pinturas que datam do século VIII, por exemplo.

Vamos passear pelas fotos lá de dentro:

Capela Sistina

Ah, e cadê a capela sistina, o leitor mais aguçado poderia perguntar?

Bom, são famosos os “shhhhhhhh” e “no photos” ditos pelos seguranças que ficam lá dentro. Assim, respeitando o lugar, optamos por não infringir as regras e tirar fotos escondidas.

Interessante é que, num museu daquele tamanho, uma pequena capela seja o local mais visitado. A minha dica aqui é vá direto para a capela na hora em que entrar. Se você seguiu meu conselho, comprou ingresso pela internet e marcou o primeiro horário, vai entrar às 9:00hs. E nesse horário a capela ainda não vai estar lotadíssima, apenas lotada. Vai dar tempo de se sentar em algum banco e ficar olhando para cima embasbacado, tentando entender como um gênio fez um trabalho tão magnifício daquele.

Vá pelo caminho mais curto (há placas em todo lugar) que será mais agradável. Passamos por ela duas vezes e na segunda o caminho foi muito mais complicado, difícil, longo e cansativo. A primeira ida foi melhor, pois fomos direto.

Basílica de São Pedro

Esse é o marco da igreja católica, o templo dedicado àquele responsável pela fundação da igreja de Cristo, o glorioso São Pedro.

Pois bem, é uma igrejona imensa, com muitos pequenos espaços dedicados aos mais diversos santos da igreja. Muito suntuosa, bonita e bem cuidada. Não custa nada para entrar. Lá embaixo estão enterrados muitos dos papas (a maioria, apenas uns dois ou três não estão) e seus túmulos podem ser visitados (mas não faça isso se você pretender fazer o Scavi Tour, que explico logo abaixo).

Vamos passear pela basílica?

Olha o São Pedro aí

A Pietá, com uma porta de vidro à frente

Quem tiver a possibilidade de visitar, verá como o lugar é cheio de gente e a dificuldade de se tirar fotos sem aquela cambada de pessoas juntas…

Há uma fila (imensa) para o mirante da basílica, que fica acima dela. Não encaramos a fila, já que preferimos passear pela parte debaixo dela…

O Scavi Tour

O amigo e a amiga que não são católicos ou cristãos podem achar isso uma bobagem. Eu, mesmo com toda a minha não mística, achei fantástico. Indendentemente da sua religião, vale a pena fazer o passeio. Clique no link que ele te redireciona para o site específico. Para quem tem preguiça de ler, é só mandar um e-mail para scavi@fsp.va, informando o número de pessoas, seus nomes, a língua de preferência (tem em português) e dados para contato (email e telefone). Depois eles te mandam um e-mail com um link em que você efetua o pagamento. Até o fim de 2012 é EUR 12 por pessoa). Em 2013, passará a custar (EUR 13). Sempre consulte o site para ter certeza.

O que é?

É um passeio por debaixo da atual basílica de São Pedro, mostrando escavações que foram feitas pelo Papa Pio XII, buscando encontrar o túmulo de São Pedro. Já te adianto que ele encontrou. Não podemos tirar fotos de nada.

Começamos o Tour no portão na Via Paulo VI. Saia da Praça de São Pedro pela esquerda (de frente para a basílica, à esquerda). Logo ali já verá um portão e guardas. É fácil de achar.

Chegue 10 minutos antes para procedimentos de segurança. Como tudo no Vaticano, use roupas adequadas (nada de blusa decotada, saia curta, bermudona, essas coisas).

Fizemos nosso Tour com um padre brasileiro muito educado e ótimo guia. Tivemos explicações detalhadas de cada lugar e como foram feitas as escavações. Para se ter uma ideia, embaixo da basílica era um cemitério romando e vemos todas as tumbas (com identificações de nomes) ali. Vale muito pela história de Roma e da própria igreja. Conhecemos a basílica anterior e a demonstração, pela própria igreja, do local onde seria o túmulo de São Pedro. Não é muito nítido e guarda certo misticismo (parte do pacote da igreja) mas vale a pena.

O final do tour é o local onde os papas estão enterrados (por isso disse para você não ir lá enquanto estivesse visitando a basílica).

Eu, que não sou religioso nem nada, recomendo o tour fortemente.

Audiência papal

Nosso querido papa Bento XVI, duas vezes por semana (normalmente quartas e domingos, mas cheque aqui para ter certeza), realiza aparições públicas. Às quartas, ele faz a audiência geral e aos domingos a bênção.

Na audiência o papa dá uma geral das atividades que ele realizou na semana e faz bênçãos em diversas línguas (português inclusive). Ele passeia com seu papamóvel pelos lados da multidão.

Vale muito a pena ir. São colocadas cadeiras na parte de fora da basílica onde nos sentamos. É muito calor, muito quente mesmo (se você for na primavera/verão, leve um chapéu). Para ficar ali não se paga nada, só é necessário passar um fax (isso mesmo, moçada, um FAX) para 39 06 6988 5863 com os dados. Segue aqui o link para pegar o formulário e mandar (em português)

Fotos externas e da audiência

Separe uma manhã para passar com o papa.

Anúncios